Futebol da Forca

Contexto

FUTEBOL da FORCA

Meninas jovens são um dos mais vulneráveis grupos na sociedade. Moçambique acompanha esta realidade do resto do mundo. Mais da metade das garotas em Moçambique casam antes de completar 18 anos de idade – muitas delas pela falta de formação e independência financeira, e frequentemente seus parceiros são mais velhos. A gravidez na adolescência é um problema de saúde pública neste país, levando a causa mais comum de morte entre mulheres jovens entre 15 e 19 anos de idade. Apenas 55% das mulheres moçambicanas têm acesso à cuidado de saúde. Além disso, frequentemente sofrem violência doméstica e sexual – isso contribui significativamente pela prevalência de HIV e AIDS ainda existe em Moçambique.

Objetivos

O Futebol da Força tem como objetivo melhorar a posição da mulher moçambicana na sociedade de forma sustentável. Motivar a ter uma vida mais saudável, segura e acima de tudo que possa ter autonomia pela própria vida.

  • Fortalecer a autoconsciência através do treino de futebol
  • Educação elementar de valores e direitos
  • Educação em saúde e sexual, especialmente HIV e AIDs
  • Aumentar o acesso e a aceitação do futebol feminino
  • Oferecer uma base para melhorar o treinamento dos técnicos do futebol feminno

Métodos

textbild_futeboldaforca

Futebol dá Força é um projeto da treinadora sueca Cecilia Andrén Nystrom para fortalecer o papel da mulher em Moçambique, desenvolvido junto com FFWU. Homens e mulheres jovens são recrutados a participar do curso de treinadores. Futebol da Força é destinado a jogadores, instrutores de futebol, estudantes de esporte e professores de educação física que querem trabalhar como treinadores. Naturalmente, eles se tornarão modelos e terão impactos importantes nas jogadoras, e isto poderá motivar e inspirar dentro e fora do campo.

Os cursos para treinadores já foram realizados em 9 dos 11 estados, mas agora está começando a ser expandido para outras regiões do país. Conhecimentos específicos para técnicos de futebol, liderança e competência sociais são ensinados com importância relevante para mulheres jovens. Aqui trabalhamos estreitamente com associações de jovens, como Geração BIZ, Projeto UN e WLSA e discutimos assuntos como HIV, direitos humanos e igualdade de gêneros.

Para capacitar os técnicos a continuar com os seus times ou formar novas equipes, nós oferecemos equipamentos esportivos básicos. Desta maneira os treinadores têm tanto maior impacto no desenvolvimento do futebol feminino como sobre a expressão da força da mulher na sociedade.

Resultados

No total, 208 treinadores foram formados, dos quais 188 estão em atividade. Isto beneficiou mais de 4 mil garotas e mulheres jovens, que tiveram uma melhor educação no futebol e acesso à tópicos discutidos no curso. Em 2013 enviamos a primeira voluntaria mulher para apoiar o projeto. O projeto é financiado por doações suecas, mas nós da FFWU também estamos a tentar a continuar a apoiar O Futebol dá Força com nossos recursos disponíveis.